Antes de entrar no museu já se fica encantado com a beleza do prédio e o clima ao redor. Com o Rio Sena de um lado, bistrôs e cafés no estilo francês do outro, e por vezes, uma banda instrumental tocando na escadaria da entrada. Tudo isso, mais as incríveis obras das galerias, fazem o D’Orsay ser o meu museu favorito.

O local foi construído pelo arquiteto Victour Laloux para a Exposição Universal de 1900. Esse mesmo evento foi o responsável pela criação da Estátua da Liberdade em 1878, e da Torre Eiffel em 1889.

No início o prédio foi utilizado como estação ferroviária, com trens elétricos. Durante a Segunda Guerra Mundial, serviu como centro postal. E depois como set e cenário cinematográfico. Falando em filmes, a estação que aparece em A Invenção de Hugo Cabret me lembrou bastante o Museu D’Orsay.

orsay5

Em 1973 o prédio foi fechado até o museu ser fundado em 1986. As obras principais são da era do impressionismo, pós-impressionismo e realismo, produzidas entre 1848 e 1914 por artistas como Monet, Manet, Degas, Cézanne, Van Gogh, Renoir e Gaugin. Inicialmente o acervo foi formado com peças do Museu do Louvre, do Museu Jeu de Paume e do Museu Nacional de Arte Moderna, que hoje é o Centre Pompidou.

Há uma grande diversidade entre as artes expostas nesse museu. No térreo, tem a Ala Central das Esculturas, a Galeria Lille que contém tanto peças de decoração como esculturas, a Galeria Sena com pinturas, e há também um espaço para exposições temporárias.

orsay1

O segundo andar é composto por: uma galeria neo e pós-impressionalista com diversas obras de Gauguin e Van Gogh; A galeria Françoise Cachin com obras de Rodin, Bourdelle e Maillol; O Terraço das Esculturas; e a Sala das Celebrações, que contém um antigo salão de baile e exposições de móveis e objetos antigos.

orsay2

A cereja do bojo está no 5º andar, além de exposições temporárias, tem a galeria dedicada ao impressionismo. É o andar mais lotado e que se demora mais para ver, pois são muitos quadros incríveis e vários famosos, mesmo quem não entende muito de arte vai identificar alguma das obras.

orsay4

Também no 5º e último andar é possível admirar uma vista linda da cidade e do Rio Sena. No caminho para a varanda passamos pelo Café Campana, local assinado pelos designers brasileiros Irmãos Campana, e que se diferencia completamente do resto do museu, por ter uma decoração contemporânea.

orsay6

Para chegar de metrô a estação mais próxima é a Solferino.

A entrada custa 12 euros e o horário de funcionamento é de terça à tomingo, das 9h30 até as 18h.

http://www.musee-orsay.fr/en/home.html

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Tumblr

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *