Coelhinho da Páscoa, Que trazes pra mim? Um ovo, dois ovos, Três ovos assim!

Para a igreja católica a Páscoa simboliza a morte e ressurreição de Cristo. Mas o que ovos e coelhos tem em comum com Jesus?! Isso o cristianismo não explica, aliás, na bíblia o coelho é considerado impuro junto com o porco e outros animais.

Como todos os feriados cristãos, a Páscoa é uma adaptação católica de um evento pagão. Páscoa significa passagem, e surgiu na Babilônia, da comemoração pagã que celebra a mudança do inverno para a primavera, da escuridão para a luz.

O nome Easter, em inglês, é uma homenagem a Ostara, a Deusa da Lua, da fertilidade e da colheita. Ostara é correspondente à Perséfone da mitologia grega e à Ceres da mitologia romana.

ostara

Em muitas imagens encontradas, a deusa está com coelhos ao redor, pois o coelho também é símbolo de fertilidade e reprodução, já que adoram sexo. Não é à toa que o símbolo da Playboy é um coelho. O ovo é o produto do ato sexual, representa uma nova vida, algo que ainda irá crescer e prosperar.

Outra ligação de Ostara com a comemoração da Páscoa é o dia em que esta é comemorada. A data é firmada de acordo com a lua, o domingo de Páscoa é sempre no primeiro domingo depois da primeira lua cheia da primavera, no caso do Brasil, no outono. 

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Tumblr

1 Comment on Qual a relação da Páscoa com os ovos e o coelho?

  1. Na verdade, ainda no velho testamento o povo judeu comemorava a páscoa como uma de suas principais festividades, como lembrança e comemoração da libertação de seu povo que vivia em escravidão no Egito, conforme é narrado no livro de Êxodo 12:13-25. Mais tarde, no novo testamento, é relatado que Cristo celebrou a páscoa de uma maneira especial na semana de sua crucificação e a partir daquele momento, para os cristãos, aquela festividade adquiriu um significado ainda mais importante e profundo, pois passaria a celebrar não apenas a libertação da escravidão de um povo específico dentro do plano material (Egito), mas também simbolizava a libertação de toda a humanidade da escravidão espiritual sob o jugo da culpa do pecado, conforme as palavras de Cristo ao celebrar sua última páscoa aqui na terra, segundo consta no evangelho de Mateus 26:27. Resumindo e concluindo, apesar de realmente o conceito de páscoa ter ficado bastante confuso ao longo do tempo (que essencialmente, originalmente, era um simbolo da libertação, em um nível material e espiritual, do ser humano das cadeias mundanas e esperança de sua reunião com Deus), dentre as festas celebradas pelos cristãos em geral, ainda é uma daquelas com maior significado e respaldo bíblico.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *